Descobrir Portugal
Casa da Música — Ode a Uma Arte Maior
Artigo
  • História e Cultura
  • Família

Casa da Música — Ode a Uma Arte Maior

Na Casa da Música, todos os sentidos são desafiados no instante em que entramos porta dentro. As formas, os espaços, os materiais, tudo desperta a atenção neste que é o primeiro edifício em Portugal dedicado exclusivamente à 1ª arte.

Há 10 anos que esta casa dá música a turistas, apreciadores e curiosos. Música e não só, na verdade. São muitos aquele que visitam o espaço atraídos sobretudo pela arquitetura arrojada.

O edifício tem o traço do nem sempre consensual Rem Koolhaas e destaca-se junto a uma das mais movimentadas artérias portuenses – a Rotunda da Boavista. Um gigante de betão branco, figura geométrica que surge altiva no meio dos típicos prédios do Porto.  Nada que afete a interação com a urbe. Basta reparar na forma descontraída como as pessoas se sentam nas escadas da Casa da Música ou como os skaters percorrem, de forma destemida, as imediações do edifício.

Casa da Música

Depois de subirmos a escadaria, e assim que as portas automáticas se abrem, percebemos que estamos num sítio fora da caixa (ou talvez não!). As linhas retas da estrutura fundem-se com o ondeado de pormenores, criando, muitas vezes, ilusões de óticas. O que acontece, por exemplo, com os painéis de azulejos que encontramos na Sala VIP, criada para receções e atos mais institucionais, ou na Sala Renascença.

É no lobby que encontramos as partes mais funcionais da casa – a receção, a bilheteira e a loja. E é daqui que partimos em busca do coração do edifício. 

Sala Renascença da Casa da Música

Homenagem a Suggia
Acolhe mais de 1200 pessoas e é o principal espaço da Casa da Música. A Sala Suggia, construída num formato shoe box (caixa de sapatos), apresenta uma planta rectangular ideal para uma sala que recebe todo o tipo de espetáculos musicais, desde a ópera, ao fado, passando pelo rock.

O nome vem de Guilhermina Suggia, mulher do Porto, a primeira violoncelista a fazer carreira em todo o mundo. Numa época em que as orquestras nem sequer aceitavam instrumentistas do sexo feminino, Suggia começou a tocar violoncelo da maneira mais comum, ou seja, colocado entre as pernas, à frente do seu corpo. Um choque para aqueles tempos mas genialidade e irreverência são, muitas vezes, notas da mesma pauta.

Casa da Música 

No interior da sala imperam a madeira e o vidro da cortina ondulada que acompanha toda a estrutura da Casa e que permite a entrada da luz natural. Ao toque percebe-se as diferentes sonoridades que o material tem, pormenores estéticos mas, acima de tudo, técnicos e que influenciam a acústica do espaço. Até o veludo usado nas cadeiras tem uma razão de ser, pensado para atenuar o impacto dos sons do corpo humano e a forma como se relaciona com o ambiente da sala. Nada foi deixado ao acaso, portanto.

No palco destacam-se dois órgãos de tubos, réplicas de originais, que nunca chegaram a funcionar até à data.

Música para todas as idades
Imagine que vai assistir a um espetáculo da Orquestra Sinfónica do Porto e que não consegue arranjar ninguém com quem deixar os seus filhos. A Casa da Música trata disso! Os mais pequenos podem ficar instalados na Sala Roxa (cor escolhida por emanar tranquilidade) que oferece serviço de baby sitting e vista para a Sala Suggia. E ainda podem ouvir o concerto que decorre no coração da Casa. Aqui, as paredes têm mesmo ouvidos!

Sala Laranja da Casa da Música 

Se nesta sala querem-se os petizes serenos, já na do lado o objetivo é o oposto. A Sala Laranja é dominada por uma rampa, alcatifada na mesma cor, que permite momentos de autêntico reboliço. Sempre em redor da música, fazem-se aqui diversas atividades muitas vezes recorrendo ao Sound Space, um instrumento auxiliado por um computador para atribuir sons aos movimentos do corpo.

Notas sobre oito pisos
Sim, são oito pisos, excluindo os do estacionamento. No 5º andar fica a segunda maior sala da Casa da Música. Na Sala 2 cabem 300 pessoas sentadas ou mais de 600 em pé. Versatilidade é a característica que melhor a define. Tanto recebe o ensaio de uma orquestra sinfónica como um concerto de uma banda de rock alternativo.

É também neste piso que fica o bar suspenso. Muito animado nalgumas noites da semana, encontrámo-lo despido de gente, chão de vidro e suspenso a quase 20 metros de altura. Vazio e ainda assim impressionante. Como toda a Casa, diga-se.

Desafio

Nós Queremos É Música!

Faça check-in com a App Via Verde e suba no ranking
Pontos de check-in:
  • Casa da Música

para ver os check-ins já feitos.

Ao completar Desafios, pode ganhar portagens gratuitas!

Sugestões relacionadas