Descobrir Portugal
Um Passeio de Barco No Douro
Artigo
  • Família
  • História e Cultura
  • Natureza e Ar Livre

Um Passeio de Barco No Douro

Património da Humanidade, a paisagem do Douro conquista a cada curva do rio. Para a conhecer melhor, acompanhe-nos a bordo do cruzeiro de um dia da Douro Acima.

06 de julho 2018
A manhã começa cedo na zona de embarque do Cais da Ribeira, no Porto. O barco da Douro Acima aguarda os cerca de 70 passageiros que procuram conhecer a beleza daquele que é um dos maiores rios de Portugal.

A espera é curta e logo são dadas as boas-vindas a bordo para dar início ao passeio de barco no Douro. A embarcação, constituída por uma zona de restaurante/bar, a cabine do comandante e um deck com cadeiras, apresenta  caraterísticas dos barcos que desde sempre navegaram aquelas águas no transporte do vinho do Porto.

Cais de embarque da Douro Acima
Começamos este cruzeiro no Douro abandonando as margens do Porto e Vila Nova de Gaia, seguindo rente à água, e passando pelas principais pontes da cidade. A Ponte D. Luís I é a primeira a ser transposta, seguindo-se outras, como a Ponte D. Maria Pia ou a Ponte do Freixo. A voz da guia que acompanha a viagem soa nas colunas, explicando a história destas estruturas.

As zonas mais habitadas da capital nortenha começam a dar espaço ao verde e às encostas, onde uma e outra casa espreitam. As localidades antigas que viram o rio crescer, não em tamanho mas em movimento, surgem a cada esquina. Um ou outro barco turístico cruzam-se nas águas espelhadas, com os ocupantes a trocar acenos, numa partilha de cumprimentos e cumplicidade de viagem.

Hora de refeição na Douro Acima
O passeio no Douro continua e a bordo a equipa da Douro Acima não poupa esforços para tornar a viagem o mais agradável possível.

Sérgio Monteiro, responsável pela sala de refeições, fala com orgulho dos seus 12 anos de casa. “Quando gostamos do que fazemos, é um prazer vir trabalhar todos os dias”. E lá vai cumprindo as suas tarefas ao mesmo tempo que troca conversa em vários idiomas com todos os convidados.

O pequeno-almoço é servido assim que o barco abandona o cais no Porto. Croissants, pão, queijo, fiambre e manteiga dão conforto ao estômago, acordado à primeira hora da manhã para marcar presença no embarque às 8h30.

Já à hora de almoço, os aromas vindos da cozinha invadem a cabine e os pratos começam a chegar à mesa com a arte e mestria de D. Fernanda, a cozinheira de serviço.

O aperitivo é o primeiro a ser servido: bola de carne e Vinho do Porto branco. Afinal, o salgado é o melhor acompanhamento para esta bebida. A ele segue-se sopa, prato principal e eis que surge a sobremesa: ananás servido com um fio de Vinho do Porto tinto, mais indicado como digestivo.

Na rota do Douro
Segredos do Rio Douro
Lá fora, a paisagem é de cortar a respiração. Considerada pela UNESCO como Património da Humanidade, a cada curva o rio desvenda um novo cenário digno de um postal.
No andar superior, o mestre vai dando toques no leme, mantendo a embarcação na rota certa. “O barco começou pequeno, mas tem crescido e qualquer dia não cabe no rio de tão grande,” diz orgulhoso. Conhece o rio como as palmas da mão e cada um dos pequenos segredos que esconde nas margens.

“Todo o dia pode ser diferente, nem que seja pela senhora que está à beira-rio no momento em que estamos a passar ou pelas pessoas que aproveitam cada trecho de areia livre para desfrutar destas águas,” acrescenta o mestre.

Sabe onde se tira a melhor fotografia de todo o Douro: uma ponte de arco redondo que deixa antever uma outra ponte romana. Há que estar atento. Ou a pequena estatueta da Sra. da Boa Viagem incrustada na pedra. Ali foi posta, junto a uma curva mais apertada do rio, onde existiam muitos acidentes e onde os marinheiros aprenderam a fazer uma reza para trazer sorte à viagem de barco no Douro.

Comandante ao leme do barco da Douro Acima
O mestre não tem dúvidas: “Se acham que o caminho até à Régua é bonito, têm que ver a viagem que fazemos daí até ao Pocinho, onde o Douro vinhateiro assume o seu maior esplendor.”

Por agora, o cruzeiro da Douro Acima deixa-nos na Régua, ao final do dia. Daqui parte o comboio que leva os participantes de volta à estação de São Bento, no Porto. Mas fica a dica para um próximo passeio de barco no Douro.
Desafio

Barqueiro d’Ouro

Faça check-in com a App Via Verde e suba no ranking
Pontos de check-in:
  • Cais da Ribeira

para ver os check-ins já feitos.

Ao completar Desafios, pode ganhar portagens gratuitas!

Sugestões relacionadas