Descobrir Portugal
Conhecer o Lobo Ibérico
Artigo
  • Família
  • Natureza e Ar Livre

Conhecer o Lobo Ibérico

O Centro de Recuperação do Lobo Ibérico foi fundado em 1987 pelo Grupo Lobo para dar a conhecer uma das espécies mais fascinantes de Portugal. Vista calçado confortável, pegue na máquina fotográfica e não faça muito barulho.

01 de abril 2019

Saindo da A8, em direção a Mafra, o GPS conduz-nos pela saída da Malveira atrás das setas que indicam Torres Vedras. Os caminhos até ao Centro de Recuperação do Lobo Ibérico são sinuosos e rurais.


Vamos ao encontro daquele que é um dos animais mais temidos do nosso imaginário, o personagem que comeu a avó do capuchinho vermelho, o exemplar em que alguns humanos se transformam em noite de lua cheia.


A história do lobo é feita de mitos populares, fábulas e contos infantis que estão muito longe de descrever este canídeo, que, na realidade, faz parte da família do melhor amigo do Homem, o cão.


Centro de Recuperação do Lobo Ibérico

É para desmistificar a fama negativa que o lobo ganhou ao longo dos tempos que o Centro de Recuperação do Lobo Ibérico abre portas ao público desde 1990. Alguns anos antes, em 1988, chegou àquela antiga quinta de eucaliptos o primeiro exemplar à procura de um lugar que o recebesse.


Este centro é um santuário para os lobos ibéricos. Ali, vivem em hectares de floresta cercada 13 animais que foram encontrados em cativeiro ilegal ou provenientes de jardins zoológicos que fecharam portas ou que não souberam lidar com a sua multiplicação.

Sem poderem voltar à natureza, os lobos foram ali recebidos e talvez tenha sido o seu derradeiro golpe de sorte.

Percorrer o Centro de Recuperação do Lobo Ibérico

A evolução do lobo como espécie e como um dos animais mais influentes da cultura ibérica é dada a conhecer no espaço de acolhimento logo à chegada ao parque.

Nas paredes são mostrados quadros e gráficos da distribuição ao longo do tempo na Península Ibérica, bem como os vários tipos de lobos existentes no mundo e até os sinais que o animal dá com as orelhas, focinho e cauda mostrando o seu estado de espírito.


Centro de Recuperação do Lobo Ibérico
Feitas as introduções, é altura de irmos ao encontro dos nossos anfitriões numa caminhada de cerca de hora e meia, acompanhada por um guia do centro.

A envolvência natural, já por si, vale o passeio. A quinta, que inicialmente estava coberta de eucaliptos, deu lugar, com a ajuda de muitos voluntários, a um enorme espaço onde proliferam os sobreiros, os pinheiros mansos, os medronheiros e outras espécies vegetais típicas de Portugal.


O objetivo é não olhar para o lobo como uma única entidade neste meio ambiente, mas como parte integrante de um belo ecossistema que deve ser preservado e protegido. De resto, uma das mensagens passadas a todos os que visitam o Centro de Recuperação do Lobo Ibérico.

Sob o olhar do lobo

Seguimos pelos trilhos junto dos cercados, olhando para todos os troncos que ao longe nos parecem cabeças de lobo e chega-nos a passar pela ideia que, se calhar, não vamos ter a sorte de os ver.

Os lobos são animais selvagens, pelo que podem não ter vontade de se chegar aos humanos. Ainda mais estes provenientes de situações mais complicadas.

Mas a poucos minutos da caminhada, eis que surge a Nave. É conhecida por vir espreitar os visitantes logo ao início do percurso e se formos pé ante pé conseguimos chegar mais perto antes que perca o interesse e siga viagem.

Mas logo que viramos a esquina vemos uma pequena cabeça a espreitar por cima do muro. É Freita, uma das mais novas residentes do centro, cuja curiosidade leva a melhor e, apesar de manter as distâncias de segurança, não deixa de brindar os convidados com a sua presença.

Talvez pelo facto de virem de um jardim zoológico, Nave e Freita parecem estar mais habituadas à presença humana.

Centro de Recuperação do Lobo Ibérico
O trilho continua paredes-meias com a vedação e, apesar de apenas vermos mais um lobo à distância dos binóculos, não temos dúvidas, chegamos mesmo a sentir que estamos a ser observados e estudados. Seremos nós a aprender sobre os lobos ou os lobos a entenderem o que faz o homem ser como é?

A viagem termina onde começou, mas quem visita o centro sabe agora bem mais sobre estes animais para além das histórias infantis e das lendas sem fundamento. E para todos os que saem daqui com um carinho especial pela espécie, saiba que é possível apadrinhar os habitantes do centro ou até participar em ações de voluntariado.

Se não conhece o Centro de Recuperação do Lobo Ibérico adquira bilhetes com o programa Viagens & Vantagens, usufruindo de desconto em portagem e combustível.
Desafio

Amigo dos Lobos

Faça check-in com a App Via Verde e suba no ranking
Pontos de check-in:
  • Centro de Recuperação do Lobo Ibérico

para ver os check-ins já feitos.

Ao completar Desafios, pode ganhar portagens gratuitas!

Programas relacionados

Ver mais Programas

Sugestões relacionadas