Descobrir Portugal
Há um tesouro escondido no Castelo de Almourol!
Artigo
  • Família
  • Natureza e Ar Livre
  • História e Cultura

Há um tesouro escondido no Castelo de Almourol!

Não é muito comum encontrar-se castelos em ilhas. Em Portugal há um – o Castelo de Almourol. Imbuídos do espírito de guerreiro, fomos explorar esta fortaleza.

19 de junho 2020

São várias as lendas em redor do Castelo de Almourol. Uma delas conta que no século XII ali habitava um árabe de seu nome Almorolon e que terá sido daí que surgiu a designação do castelo.

Lendas à parte, a história diz-nos que nesse mesmo século, em 1129, D. Afonso Henriques, no auge da reconquista cristã, recuperou a fortaleza para o reino português. Entregou-a a Gualdim Pais, mestre da Ordem dos Templários, que ficou encarregado de a reconstruir. É por isto que o Castelo de Almourol é considerado um símbolo da presença dos cavaleiros templários em território nacional.

Castelo de Almourol

 

Almourol fica em Vila Nova da Barquinha, no distrito de Santarém, terra banhada pelo Tejo que, um pouco mais à frente, em Constância, se vai unir ao Zêzere.

Para chegar ao castelo apanhe a A23 se vem do sul ou a A13 se a sua origem é a zona norte do país. Uma vez na Barquinha facilmente encontrará indicações para Almourol.

Agora chega a parte mais gira da viagem – chegar à Ilha do Almourol. O meio de transporte é o barco, claro está, e aqui tem duas opções. Se viaja em grupo (10 ou mais pessoas), há um barco que parte do Cais da Barquinha e que lhe proporciona um passeio de 10 minutos Tejo fora (custa 3€ e inclui visita ao castelo), com uma deslumbrante aproximação à fortaleza. Neste caso convém fazer marcação através do telefone 963 668 448.

Se a sua “trupe” é mais reduzida, então a solução é o Cais do Castelo onde compra o bilhete diretamente ao barqueiro. É mais barato (2.20€ também com entrada no castelo) mas a viagem também é curtinha. Em 3 minutos atraca na ilha.

9 séculos de história
O barco encosta ao cais da ilha (é seguro, não há razões para temer a descida) e a partir daí são cerca de 300 metros de caminho até à entrada do castelo. Ergue-se 18 metros acima do nível da água e visto de baixo, e a tal proximidade, é mesmo uma fortificação imponente.

Castelo de Almourol

A sua reconstrução terminou em 1171 e revela traços evidentes da arquitetura templária – a disposição quadrangular, as 9 torres que protegem as muralhas e a torre de menagem que se ergue do centro do castelo. Depois das recentes obras de melhoramento, é agora mais fácil e mais seguro circular dentro do castelo, sobretudo entre o piso inferior e superior.

Agora é explorar o castelo. É sentir a magia do lugar, regressar à época da reconquista cristã e, quem sabe, descobrir o tesouro. Que tesouro? Aquele que o povo diz que os templários esconderam na ilha...

Dentro do Castelo de Almourol tem uma vista de 360º imperdível. Na margem sul do Tejo avista-se o miradouro do Almourol, no Arripiado, onde se destaca o guerreiro templário esculpido por João Cutileiro.

Depois de sair do castelo, dê a volta até ao outro lado e visite a aldeia e o miradouro.

Desafio

Em busca do tesouro!

Faça check-in com a App Via Verde e suba no ranking
Pontos de check-in:
  • Castelo de Almourol

para ver os check-ins já feitos.

Ao completar Desafios, pode ganhar portagens gratuitas!

Sugestões relacionadas