Descobrir Portugal
Palmela
Roteiro
  • Natureza e Ar Livre
  • História e Cultura

Palmela vista dos miradouros

E que tal um roteiro diferente pelos miradouros de Palmela? Seguimos a sugestão do município e partimos num passeio pela histórica vila e as paisagens que a rodeiam.

15 de março 2021
Miradouro atrás do Castelo de Palmela

Dia1

Começamos esta viagem por aquele que é o mais imponente monumento em Palmela: o castelo! Mas a paragem não é no interior da fortaleza, mas nas suas traseiras onde encontra o primeiro miradouro.
Daqui vê toda a beleza natural que envolve a vila. Do estuário do Sado e a península de Troia, ao Parque Natural da Serra da Arrábida, sem esquecer a cidade de Setúbal.
Praça do Município de Palmela

Deste miradouro siga caminho pela Alameda D. Nuno Álvares Pereira, onde, passados 3 minutos a pé, encontra outro ponto de observação. Agora tem à frente terras alentejanas e os vinhedos que são uma das principais caraterísticas desta localidade produtora dos famosos vinhos da região de Setúbal.
A alameda assume o nome de uma das mais importantes figuras da História de Portugal, também conhecido como o Santo Condestável, e que colocou Palmela nos registos históricos.
Daqui está também a dois passos do Largo do Município, onde encontra a câmara municipal e a Igreja Matriz de São Pedro de Palmela.
Vinhas de Palmela

O Largo 5 de Outubro é a próxima paragem para uma visita ao miradouro do Jardim Manuel Sequeira Paula. Daí avistam-se as terras produtoras de dois dos elementos que marcam a economia da região: o vinho e a cortiça.
O vinho de Palmela há muito que é reconhecido no setor vitivinícola e para o fazer estão mais de 10 mil hectares de vinha espalhados por todo o concelho. A freguesia do Poceirão — que pode ver a partir deste ponto — é uma das mais marcantes no que toca a vinhedos plantados e que correm até onde a vista alcança. Por outro lado, as vinhas misturam-se com a mancha de montado de sobro da freguesia de São Pedro da Marateca, outra das localidades que se avistam deste miradouro.
Montado de Sobro

E já que falamos na produção de cortiça, siga para a Avenida dos Bombeiros Voluntários de Palmela. Desta posição olhe para Norte e observe parte da freguesia de Pinhal Novo, onde está a Herdade de Rio Frio e a sua extensão de montado.
Por aqui pode também visitar a sede da Associação Humanitária dos Bombeiros de Palmela e aprender um pouco sobre a história desta organização fundada em 1937.
Largo São João Baptista

Vamos agora até ao Largo São João Baptista para mais um miradouro emblemático de Palmela. Das vinhas e dos sobreiros voltamos de novo o olhar para a incrível natureza da Serra da Arrábida. Mas não fique por aí. Olhe para Oeste para vislumbrar a freguesia de Quinta do Anjo, conhecida por ser a terra do famoso queijo de Azeitão.
Cansado de só ouvir falar de vinho e dos produtos locais do concelho? Neste largo pode também provar alguns dos produtos gastronómicos de Palmela na Casa-Mãe da Rota dos Vinhos.
Aproveite que está por aqui e visite a Igreja de São João com o emblemático coreto mesmo à frente.
Miradouro da Rua Hermenegildo Capelo

Do Largo de São João Baptista passe pelo jardim na Rua dos Fetais e pelo Largo Marquês de Pombal, rumo à Rua Hermenegildo Capelo. Aqui está outro miradouro com vistas espetaculares para o Vale dos Barris, rodeado pela Serra dos Gaiteiros.
E porque não fazer uma pausa na caminhada no café que ali se encontra?
Arrábida

A 3 minutos a pé do último ponto de observação está o Miradouro do Largo da Boavista. Daqui continuamos a namorar as paisagens do Parque Natural da Arrábida, e se o dia estiver limpo o olhar pode ir tão longe ao ponto de encontrar o Rio Tejo, Lisboa e, quem sabe, até a Serra de Sintra.
Miradouro “Tejo, Sado e Atlântico”

São 10 minutos a pé do Largo da Boavista até ao próximo miradouro, com passagem pelo Parque Venâncio Ribeiro da Costa, mas a caminhada vale bem a pena. Até porque este é um dos mais incríveis pontos de observação de Palmela!
O Miradouro “Tejo, Sado e Atlântico” entrega aquilo que o nome promete: à frente, a as serras dos Gaiteiros, do Louro, de São Filipe, de São Luís e a da Arrábida; a Sul, o Rio Sado, Troia, a costa alentejana e o Atlântico; e a Norte, Lisboa, banhada pelo Tejo e com a Serra de Sintra à espreita.
Se gosta de deixar o melhor para o fim, este é o miradouro que fecha com chave de ouro esta visita a Palmela.

Sugestões relacionadas